sexta-feira, 16 de março de 2012

Seja feita a Vossa vontade

       
       - Você podia ser do meu tamanho, né vó? Eu queria que você fosse do meu tamanho, mas que fosse minha vó ainda!
       Estávamos as duas deitadas no tapete da sala, de papo pro ar, falando abobrinhas e trocando beijinhos e abraços. Ri, na verdade, quase gargalhei: imagina aquela criatura de sete anos, comprida, magra (a la Barbie), com a cabeça passando do meu ombro, querendo que eu fosse do tamanho dela! Eu já estava praticamente do tamanho que a danadinha queria (só meço 1,53m)! Ah, crianças, ah, netos (tenho um casal), como são incríveis! Na verdade, ela queria que eu tivesse a sua idade e fosse sua colega de rua, de escola, de curso, de bagunça! Coisa boa, né não? Uma criança querer você como companhia para toda hora! É um status de rei, no caso, rainha! Mesmo que seja rainha véia! rsssssssssssss
       Então, desde a segunda-feira tenho pensado nisto: sou rainha! Rainha de um reino especial, bem meu, não mais do reino de mentirinha de quando estava na infância. Rainha com direito a declarações de amor, beijos e abraços súbitos, aparentemente sem razão. Rainha de dois súditos importantes, mais importantes do que a própria rainha e que nem desconfiam de tal fato: portam-se com tamanha simplicidade que me pedem (quando estamos juntos, na minha ou na casa deles), e até exigem, que seja eu a lavar-lhes as bundinhas quando fazem cocô! Justo eu a quem colocaram no trono, a quem deram o reino e o cargo de rainha... véia, ok, tá certo!
       Mas sou rainha desses dois, e nosso reino tem "lifafas" (girafas), "vacalinhos" (cavalinhos), "maria-pôsas" (mariposas), dinossauros, super-heróis, Justin Bieber, Luan Santana, Michel Teló, vídeo games, gel de "frozinha" que a mamãe passa na dor e "merora", brilhos labiais, vestidos pinks, esmaltes pretos, muito rock. É um reino mirabolante, com direito a sustos com tombos e escorregões. A conversas de mentirinha e papos cabeça - onde é dito, pelo cidadão de quase quatro anos, que " a gente vai descarná (desencarnar): eu sou o último, papai vai primeiro, depois mamãe, aí vai a Ishté (Esther) e aí vou eu!". Fui obrigada, nessa hora, a fazer um aparte: "Eu vou antes do seu pai...", afinal ele expôs uma ordem decrescente, né? Sou a primeira da tal lista de "descarne"!
       Namoro os meus súditos, todo o tempo que posso, feito uma criança que admira o doce mais bonito, mais cheiroso, mais apetitoso! Eles são os doces que a vida me deu e, quando os namoro, sinto uma ternura, uma felicidade, um fascínio, que transbordam até pelos meus poros (se isto é possível!). São bençãos! E devo merecê-las, afinal, as recebi! E tenho que estar à altura das bençãos! Então, quando ouço as declarações sinceras, como a que ouvi há uns quatro anos atrás, da minha neta - ela pegou a minha mão e a de meu marido, juntou-as, beijou-as e disse risonha "ti amos!" : foi o plural mais lindo e perfeito que ouvi em toda a minha vida! - só posso dizer, Senhor, que Você tem sido extremamente generoso com esta mulher.  Então, eis-me aqui: realiza em mim a Sua vontade... assim na Terra como no Céu.

       Cléa Siqueira

32 comentários:

  1. eita coisa mais lindas essas palavras um dia tbm vou brincar assim com minha netinha Alice(vai nascer em maio)espero ser eleita sua rainha pois ela com certeza vai ser minha princesinha!
    estou ansiosa para ter logo essa pequena criatura em meus braços e como vc poder brincar muito com ela!!
    parabéns pelo lindo texto família é maravilhoso um reino encantado cheio de delicias e fantasias!
    beijo e obrigada por sua amizade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que falta pouco para vc experimentar a delícia de ser avó! É um laço que não se explica, querida Eliana, portanto nem tenho o que falar! A não ser: bem-vinda ao clube!
      Obrigada a vc por ter sempre palavras gentis e esta atenção carinhosa,
      bjssssssssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  2. Tenho 4 dessas bençãos, Clea. Em breve terei nos braços o quinto. São um pedaço de mim, sem dúvida.
    Emocionou-me, muito! Convivo diariamente com a netinha de 3 anos e tenho os 3 que moram longe, filhos da filha mais velha (a menininha é da do meio e o netinho que chega é do filho). Amo com uma força que achei que só se amava os filhos. Mas neto é a mesma coisa, parece até mais, não sei explicar! Só sei amar.
    Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Lucia,
      Vc sabe perfeitamente o que sentimos, não é? E sabe que não há como explicar, só se conseguíssemos colocar as pessoas dentro de nós para que sentissem como nós. Aí, talvez...
      Meus netos não moram próximo, moram em outra cidade, gasto umas quatro, cinco horas para chegar até lá indo de ônibus. Vejo-os, mais ou menos, uma vez por mês (um pouco mais, às vezes, um pouco menos).
      Bjssssssssssssssssss, quérida e obrigada.

      Excluir
  3. Oi Cléa :)
    Que linda essa postagem...
    Coisa de vó mesmo!
    Minha mãe também é assim:
    completamente apaixonada pelo único neto dela.
    É um amor fora do comum.
    Adorei o:"Ti amos"!Uma graça!
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, querida!
      Queria ter memória de elefante para lembrar de todas as coisas lindas, engraçadas e curiosas que eles já me disseram! Às vezes penso em anotar, mas depois desisto: deixa o tempo trabalhar, né não? Guardo o que é possível e sinto tudo que posso: aproveito!
      Bjssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  4. Oi vovó babona e com toda a razão do seu ser. Sonho um dia ter também um netinho ou netinha Cléa. Fico imaginando que o amor de mãe por um filho, é diferente do amor por um neto. Não sei, imagino né.Quando fiquei grávida da minha única filha, eu subi aos céus, curti a gravidez com tanto, mas tanto amor, aí ela nasceu, fiquei encantada, e os anos se passaram, hoje ela já está com 27 anos e esse amor incondicional, de que só quem tem um filho sabe, seja ele de sangue ou não, é um amor inexplicável, que chega até doer. Então fico imaginando, um neto, deve ser a melhor coisa do mundo, por que penso assim: Nós como jovens mães, quando tinhamos nossos filhos pequenos dávamos bronca, ralhavámos e até as vezes, uns tapinhas rolavam, mas um neto! Um neto acho que curtimos mais, pois não temos a responsabilidade em educá-los, então por vezes até os estragamos, o dia que eu tiver um, acho que vou explodir de alegria miga!! Adorei o Te amos, tem coisa mais linda e verdadeira do que ouvir isso da boquinha de uma criança?? Amei seu texto. Bjocas ótimo final de semana e desculpe o comentário longo hehe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando vc for avó, Josy querida, com este seu jeitinho doce e meigo, com certeza vai babar mais do que eu!
      De fato, algumas avós costumam estragar os netos, mas sei que não fiz isto e nem faço. Em primeiro lugar porque estou longe deles e em segundo, porque sei como era chato ser desautorizada (por quem quer que fosse) com as minhas filhas. Daí que não quero que minha filha passe por estas saias justas. A avó visita, estraga e vai embora: a mãe é que fica com o pepino para dobrar!
      Estudo na cartilha da minha filha, ou seja, qdo estou junto, ajo segundo o costume dela com as crianças. Se tiver que dar alguma peruada, procuro fazê-lo sem que as crianças percebam. Conversamos muito e ela (só tenho netos da filha mais velha, a caçula não tem filhos, ainda) sempre me pediu isto: que eu chegasse junto e é o que procuro fazer: se não posso ajudar, tento não atrapalhar, tem dado certo. Penso que nós duas chegamos a uma receita de bolo que dá certo.
      Adoro vc, sabia?
      Bjsssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  5. Linda postagem mesmo!!! Fiquei emocionada...E com mais saudade ainda dos meus pequenos...E do meu Xuxo!! Ai como eu amo vocês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eles tb estão roxíssimos de saudade de vc! Como eu tb!
      Ai, como a amo (e ao Lolo! rsssssssss)!
      Bjsssssssssss, líndica!

      Excluir
  6. É, eles são especiais mesmo!!!Nos fazem muito bem né, mãe!!!
    Seu texto mais uma vez me deixa sem palavras e com os olhos cheios de emoção...não sei se ser avó é ser mãe duas vezes como algumas pessoas dizem, ainda não sei se esse amor pode ser maior do que o que eu sinto hoje pelos meus pequeninos...quando chegar a hora vou poder dizer...
    Depois de ter lido o seu texto e lembrado de todas essas cenas fico pensando como são poucas as crianças que tem uma avó assim tão carinhosa, tão atenciosa como você. Acho que não tem melhor investimento na relação que ouvir, compartilhar, acarinhar e debater ...eles não poderão lhe esquecer nunca, não terão como arrancá-la do peito, da cabeça, da pele, do olfato...
    Aproveito para registrar o meu agradecimento.Sim... tenho muito por agradecer também ....quantas filhas não conseguem criar seus filhos por terem mães que se intrometem, criticam suas atitudes e com suas criticas e falas que só desqualificam acabam por atrapalhar a criação dos netos....terrível!!!
    Gente, nunca passei por isso...Penso que vc, mãe, conseguiu fazer valer a palavra "respeito" e para mim isso foi e é muito importante.Dar me o direito de errar e de acertar.Não é assim que se cresce e se aprende??
    Beijos mil
    Te amo
    Dadá

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, Dadá querida,
      O que vou dizer pra vc depois de toda esta declaração de amor? Que foi vc que me ensinou o caminho de amar sem medida e sem pretensao! Ensinou-me um amor que zela, que se mantém alerta, que se desvela e se vira até pelo avesso (pq tem hora que mãe quer jogar o filho no lixo - mas na mesma hora pegar e encher de beijos, né?)!
      Vc, como diziam meus pais, deu-me o título de mãe e enveredou-me por este caminho de doce desassossego (se escreve assim?) e, não satisfeita, deu-me o título de avó e iniciou-me em outro caminho, paralelo ao que eu já estava! Dois caminhos de amor! Então, responda-me: quem é que tem que agradecer?
      Obrigada, minha flor de maracujá!
      Bjsssssssssssssssss, quérida!

      Excluir
    2. Chorando .....e feliz!
      te amo,
      mamãe.
      Dadá

      Excluir
    3. Num chora que dáruga! Ria, ria muuuuito! Solta sua criança interior!
      Bjsssssssss, amo vc!

      Excluir
  7. E tem amiga mais fofa do que gentilmente oferecer uma receita para outra amiga? Claro que quero e receita, vou fazer, vou provar (sei que vou gostar porque bolo de mãe não falha), vou publicar e dizer que foi vc que me deu uai
    Mas pode mandar que aceito com o maior prazer, pode mandar por email por favor, n]ao faça cerimônia kkkkk. Oferecer uma receita para uma cozinheira
    assumida como eu é a mesma coisa que oferecer um pirulito para criança hehe.
    E vc está certíssima, de entrar em acordo com sua filha, acho correto não passarmos por cima da autoridade dos pais. E ó tbém adolo vc viu!! Bjocas ótimo final de semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom fim de semana procê tb, querida!
      Já mandei a receita! Bjsssssssssss, quérida!

      Excluir
  8. Sábio quem disse que ser avó é ser mãe com açúcar!

    Acho que é isso mesmo, pois os relatos que eu ouço das avós falando de seus netos são sempre os mais puros, mais felizes, e cheios de admiração.
    Eu fico indignada com as pessoas que por simples opção resolvem não ter filhos, e acabam privando outros seres de passar pelas alegrias de verem seus descendentes, e viver esses momentos tão ricos e cheios de ternura...mas isso é outra história, aliás bem controversa por sinal, não cabe aqui...

    Que você seja sim, sempre a Rainha Mor do Reino que você construiu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, querida!
      Que bom que, mesmo assoberbada de coisas a fazer, vc encontrou um tempinho para vir aqui! Obrigada!
      Mas, cá entre nós, tb fui mãe com açúcar para minhas filhas, o que, às vezes, resultava em comentários dos meus pais e irmãs, que não concordavam com o meu jeito de lidar com elas. Sabia que nunca encostei um dedo em minhas filhas? Sempre conversei muito e brinquei. Chegava do trabalho e meu tempo era basicamente só delas! Pintei e bordei com as meninas, daí que exercer o papel de avó é só uma conseqüência, penso.
      Bjsssssssssssss, quérida!

      Excluir
  9. Oi Cléa, é Vi, que maravilha é o amor das crianças, é tão puro e vêem tudo tão simples, e tem soluções tão magicas.
    Deus é muito generoso e misericordioso para conosco e ao convivermos com crianças temos a certeza disso.
    Muitos beijos,Vi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem sombra de dúvidas, Vi: Deus é extremamente generoso e misericordioso! É que, na maioria das vezes, julgamos que estamos sozinhos, mas até quando estamos com alguma dificuldade é necessário para nós: para as descobertas e crescimento interior.
      E conviver com crianças é prêmio mesmo, pena que já vi umas cenas (vc tb já deve ter visto) de dar vontade de dar um esporro no adulto!
      Bjsssssssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  10. Oi super vovó e mãezona querida, passei o dia inteiro fora e só agora estou visitando as amigas, e gostei de saber que vc enviou cópias do texto que postei hoje para suas filhas, é o que queremos para nossos filhos não é? Que eles saibam consquistar e reconhecer que os pequenos momentos, é a soma da felicidde plena, e devemos aproveitá-los da melhor maneira possível. Cléa querida eu te admiro como mãe e como a vó que vc é, porisso que gosto muito de voce. Que sua semana e sua vida seja repleta de momentos de felicidade. Bjos

    ResponderExcluir
  11. Ai, assim encabulo, menina!
    Que tb a sua semana e a sua vida sejam repletas de momentos de felicidade! E que vc continue a espalhá-los para todos à sua volta!
    Bjssssssssssssss, quérida!

    ResponderExcluir
  12. Cléa, ainda não está na hora de eu ser vó, mas quando tenho contato com alguma criança (principalmente meu sobrinho lindo, maravilhoso - que mora aí no Rio), aprendo tanto, mas tanto, que nem 10 faculdades, mestrados e doutorados me ensinariam tanto. Crianças são anjos enviados por Deus acho que para mostrar a nós adultos que as coisas poderiam ser tão mais simples...
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc foi perfeita em seu comentário, minha querida Maristela: se copiássemos, pelo menos um pouquinho, ou se nos lembrássemos de como agíamos, sonhávamos, víamos a vida quando crianças, com certeza a vida seria bem menos complicada!
      Bjssssssssssss, quérida e saudades!

      Excluir
  13. Que seja feita a Vossa Vontade eternamente...tive a sensação de estar lendo aqueles contos que tanto gostava quando menina.Obrigado por me trazer as girafas e os cavalinhos....bjo

    ResponderExcluir
  14. Querida menina, que saudade que eu estava de vc!
    Que bom que gostou das lifafas e dos vacalinhos, só ficou faltando o "Téter Pan"! rssssssssssss Era o sonho dele há uns três meses atrás!
    Bjsssssssssss, quérida, Deus a abençoa!

    ResponderExcluir
  15. Cléa querida passando rapidinho pra te dar um oi, estou maus amiga, com uma gripe fortissima, tosse, to caindo pelas tabelas espero estar melhor amanha, por que a disposição está zero. Bjocas amiga querida

    ResponderExcluir
  16. Não existe em nenhuma outra parte, um reino tão maravilhosos quanto este, feito de amores eternos, sorrisos francos, carinhos abertos , olhares ternos, corações palpitantes e alegrias diárias.
    Todos os que forem sábios quererão fazer um igualzinho.Alguns(as)até já conseguiram e ficam tremendamente felizes em verem que reinos assim estão se espalhando por toda a Terra.
    Que assim seja!!
    Bjos majestade,
    Calu

    ResponderExcluir
  17. Oi amiga!!!
    Estava passeando pela internet e encontrei teu blog, que me encantou!!
    Sou do blogueiras unidas, n° 683,vem me visitar também, meu blog está cheio de graficos e moldes e em breve estou preparando um sorteio de mimos...ah,seja min
    ha seguidora e coloque meu BLOG em sua lista de blog, assim aumentam tuas chances na hora do sorteio!!
    Te aguardo aqui.. bjus
    JANE
    http://artesdajanemarcia.blogspot.com
    http://www.facebook.com/artesdajane
    https://twitter.com/#!/jmarcia8

    ResponderExcluir
  18. Cléa??? Por onde anda? Vc está bem? Sumiu...
    Espero que esteja bem e que tudo esteja bem em sua familia
    Passando pra te desejar um ótimo domingo. Dê noticias amiga...Bjos

    ResponderExcluir
  19. Cléa querida,que sorte ser possuidora de amores tão lindos e queridos!!!
    E que linda declaração de amor,você fez aos seus netos,me emocionei,quase as lágrimas.
    Deus queira,que um dia,eu seja afortunada como você e possa dividir de um amor assim tão grande e lindo.
    Parabéns por ser uma rainha tão amada,com certeza você merece.
    Vida longa a RAINHA !!!
    beijão
    Patricia Petro

    ResponderExcluir
  20. Ô, minha querida, obrigada, que delicadeza!
    Se não mereço ser, a rainha tão amada, tenho que fazer por merecer, né? Se não o trono fica vazio e vc desejou vida longa à RAINHA (que só quer vida longa se for interinha - ainda que tortinha - mesmo que maluquinha: uma velhinha louca de feliz é mil, né não?)! Mas, que seja feita a vontade Dele!
    Bjssssssssssss, quérida!

    ResponderExcluir

Muito obrigada por participar do meu blog com o seu comentário.
Bjssssssssssssssssssssssss