sábado, 8 de setembro de 2012

Vida social inteeeeeeeensaaaaaaa!!!



     
       Tenho tido finais de semana bem movimentados. Para uma senhora quase sexy, quase sexagenária, cujos netinhos nem moram pertinho, tantos convites para almoços, festas e festinhas, méo Déos!!! Haja agenda!
        Num sábado, foi uma feijoada por conta do aniversário do cunhado; no fim da semana seguinte, subida para a serra (matar a saudade dos netos, aliás, ô saudade que não morre, sô! rssssss); noutro sábado, um almoço em família (tipo varandão da saudade: reencontros) com direito a uma incrementada na campanha política do sobrinho; e, no sábado passado, havia o aniversário de um ano da minha "afilhada neta"! Isso existe? rsssssssssssssssssss Bem, se ela é filha da minha afilhada, por que não pode ser afilhada neta, né não? Ah, e no domingo seguinte à festinha de um ano, receberia grandes amigos para almoçarem aqui em casa. Imaginaram? Tô podendo!
      Sábado passado meu marido tinha uns estudos para pôr em dia e eu o "liberei" da festinha infantil:
        -  Precisa ir não, meu querido, deixa comigo! Faço a vez dos dois, ok?
       Aprontei-me toda: vovó-madrinha estilo chique-casual, perfuminho discreto para não irritar as criancinhas, salto confortável para não cansar meus pezinhos e... chamei meu fiel escudeiro, meu taxista de fé! Pegou-me às cinco horas. Em cerca de vinte minutos chegamos ao meu destino: um condomínio de apartamentos na Vila da Penha, bairro da zona norte do Rio de Janeiro. A comemoração seria no salão de festas. Saltei do táxi e combinei com o meu amigo que lhe telefonaria quando quisesse ir embora. Maravilha!
        Dirigi-me aos seguranças - eram dois: um mais baixo e fortinho e outro alto e magrinho. Perguntei-lhes sobre como chegar ao salão de festas do condomínio. Ih, pessoas (como diz a querida Maria/Andrea do blog Por uma Vida Mais Leve)! Eles quase me ficharam! O mais alto pediu-me o nome para verificar em uma lista que segurava, como quem segura o bem mais precioso ( e, o pior, virava o papel como quem temia que minha "visão além do alcance" lesse algum nome, o repetisse e, assim,  me passasse por aquela pessoa e invadisse a festa daquele condomínio inviolável!). O mais baixo, e também o mais afável, perguntou-me o nome do aniversariante, porque tinha uma festa no salão, sim. Falei que era uma menina e dei o nome. Fez cara de espanto:
         - Não, não é festa de criança! De um ano? Não, não é mesmo! Sei que chegou chope...
       - Ah, nessa festa que vou, não vai ter chope não, meu filho: a família é evangélica! Não tem chope, com certeza!
         - Então, minha senhora, deve ser aqui do lado do condomínio: tem um salãozinho de festa ali!
         - Mas aqui não é o número 311? - E mostrei-lhe o convite com o endereço e horário da festinha.
        - É o 311, tá certo, mas olha só minha senhora, o número tá rasurado: escreveram o 311 por cima do 309!
       Estava mesmo, ele estava corretíssimo, só que parecia que o número que valia era o 311! Mas, vai saber!!! Daí que saí da portaria do condomínio, voltei à rua, caminhei para a direita procurando o tal salãozinho de festas. Tinha? Eu não vi! Aliás, não vi nada: nem gente, nem carros, movimento algum! Nem barulho de festa nas proximidades! Nadica de nada de música de festa infantil! Liguei para o celular da minha afilhada: desligado ou fora da área de cobertura. Liguei novamente: desligado ou fora da área de cobertura. Liguei para o celular de uma das minhas irmãs que também estaria na festa, com certeza: desligado ou fora de área! Então, liguei para o meu taxista de fé:
        - Jr, você está longe?
        - Não, D. Cléa, tô perto ainda, o que houve?
        - Vem me buscar: me deram o endereço errado! - E dei uma risada que ele acompanhou do outro lado antes de responder:
        - Já chego aí, me espera em frente ao condomínio, tchau!
        Ah, não era raiva o que eu sentia não: era perplexidade! Como é que me convidavam para uma festa e me davam um endereço rasurado? Se estava rasurado, é óbvio: estava errado! Que bosta! Qual era a graça? Pegadinha? Impossível! Devia ser por ali mesmo, mas a rua em obras, toda esburacada, não era nem um pouco atrativa para um tour de busca. E, buscar? Buscar uma festa? Tenha dó! Estava meio velhinha pra isso, né não? O táxi chegou e meti-me lá dentro, doida pra falar mais do que a minha boquinha! rssssssssssss
        - D. Cléa, não era aí mesmo? Tem certeza? A rua é esta e o número também, eu joguei no GPS! No Rio, essa é a única rua com esse nome!
        - Eu sei, meu filho, não se preocupe! Tá tudo certo, eles é que me deram o endereço errado, simples assim! Mas vamos rir, né? Tudo tem uma razão de ser! E, também, pra quem já foi a uma festa que já tinha acontecido, ir numa festa com o endereço errado e não poder chegar nela não é nada demais! rssssssssssssssssssss
       - Como é que é, D. Cléa? - ele indagou curioso.
     - Ah, Jr, isso tem muito tempo, eu tinha dezoito anos, portanto há quarenta anos atrás!!! rssssssssss Eu fazia cursinho de pré-vestibular com uma menina que morava em Bangu: ela faria aniversário no fim de semana e daria uma festinha. Então, me convidou e disse para levar os meus pais que assim as nossas famílias se conheceriam e eu saberia como ir à sua casa quando marcássemos para estudar juntas. Achei estranho que a festa fosse no domingo, mas carreguei meus pais e a irmã caçula para o evento!  E achei mais estranho ainda, não apenas eu, mas toda a família, que não houvesse movimento algum na porta da casa quando chegamos lá!
        - D. Cléa, não é o que eu tô pensando não, é? - disse meu fiel escudeiro taxista dando uma risada.
         - Calma, menino, calma! rssssssssssssssssss Olha, a rua estava às escuras: havia faltado a luz, não sei se há muito tempo antes. Papai estacionou bem em frente ao portão de madeira. Era dessas casas de muro alto, portão sem frestas, que não dá para ver nada lá dentro. Como não havia luz, não adiantava tocar a campainha, daí que batemos no imenso portão de madeira e eu ainda gritei o nome da amiga por garantia. Escutei uma vozinha vindo lá de dentro "Já vai, quem é?!" e eu tornei a gritar "É Cléa, menina!". O portão se abriu e a minha amiga, espantadíssima, falou:  
         "- Ah, amiga, te esperei tanto ontem! O que aconteceu?
        Eu e meus pais nos olhamos. E ainda bem que não havia iluminação na rua, apenas a lanterna que ela trazia nas mãos: nos olhamos, mas não nos vimos direito e ela muito menos! Foi aí que o meu anjo de guarda me tirou de mais um aperto!
        - Ah, querida, ontem não dava pra vir, mas não podíamos deixar de abraçá-la! Desculpa não ter vindo ontem!
        - Que nada, vamos entrar!"
      - Jr, meu querido, nem preciso dizer como foi a volta pra casa, né? O povo quase me esganou, acho que só não fizeram porque tive uma presença de espírito incrível, né não? Então, é como digo: se já fui numa festa que já tinha acontecido, porque não posso ir em uma com o endereço errado? Fácil, fácil!
        Cheguei em casa, paguei a corrida, subi as escadas e entrei no apartamento. A cara que o meu marido fez foi muito boa: parecia que eu tinha me materializado na frente dele repentinamente!
        - O que houve? O que aconteceu? - perguntou preocupado.
        - Nada que não possa acontecer, justo comigo! O endereço da festa estava errado, acredita? Não tinha festa nenhuma naquele condomínio! Liguei para a  minha afilhada, para a minha irmã e cadê? Tudo desligado ou fora de área! Ainda bem que liguei pra Jr e ele estava perto, até contei pra ele aquela história de que já fui a uma festa que tinha acontecido! Foi bom que ri novamente e relaxei!
       - Cléa, será que essa festa ainda vai acontecer? - perguntou meu marido receoso.
    - Que nada, meu bem, olha aqui o convite! Olha só a data: dia 26...! Ih... hoje é 25, né? rsssssssssssssss

        Cléa Siqueira
        
       

      

    
       

44 comentários:

  1. Bom dia Cléa :)
    Nossa!!Tá podendo mesmo.Sua vida social,tá pra lá de movimentada!
    Mas acho que foi melhor vc ter ido antecipadamente à festa de sua 'afilhada neta',do que ter chegado um dia atrasada no aniversário de sua amiga!!rsrs
    Da próxima vez,não esquece de confirmar a data,viu?!rsrs
    Bjs e ótimo domingo \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, minha querida Clauzinha!
      Agora já é boa tarde, luz da tarde!!!
      O pior é que esse movimento todo não combina comigo, acredita? Gosto muito de ficar em casa, não entro em cólicas pra ver a rua, de jeito nenhum! Então, qdo surge esse montão de "compromissos", desnorteio! rsssssssssssssssss
      Com certeza: da próxima vez, vou olhar direitinho a data! rssssssssssss
      Bjssssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  2. Cléa querida só vc mesmo, kkkkkk. Vc reparou que a festa realizada a 40 anos atrás vc chegou atrasada, e atualmente vc chegou adiantada?? kkkk
    Não estranho por que já aconteceu isso comigo, e em um casamento, perdi uma festança que nem te conto. Teve jantar, café da manhã e eu perdi tudo isso, achando que o casamento seria no próximo sábado qdo na realidade foi no sábado anterior. A familia inteira perguntando no dia seguinte o que tinha acontecido que não fui, logo cedo, eu disse e por que cargas dágua não me ligaram no dia, quem sabe dava tempo de pegar o final da festa hehehe. Mas são coisas que acontecem conosco que só Freud explica hehe. Ainda bem que vc se saiu bem com sua amiga, beijinhos querida amiga, ótima semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, minha querida amiga Josy!
      Eu tô que tô, né não?
      Depois de concluir que fora um dia antes pra festa, eu e meu marido rimos demais da conta! Principalmente porque eu só pensava nos porteiros que, no dia seguinte, iram rir da velha que fora pra festa, encher o bucho, na VÉSPERA!!! rssssssssssss Já imaginou? rsssssssssssss
      Quando eu era jovem, era lerda, agora velha, sou apressada, pode? rsss
      Bjssssssssssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  3. Rsssssssss, agenda cheia dá nisso,Cléa.Já troquei a data de um convite pra almoço com a família toda. Cheguei no dia seguinte,kkkkk.No fim todo mundo riu e a mancada ficou registrada.
    Boa semana menina, e olha o calendário, viu?
    Mil bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, querida Calu!
      Pois é, aprendi que não posso "encher" a agenda! rssssssssss
      Ah, claro que, depois da descoberta e muitas risadas, liguei para o meu amigo taxista para contar-lhe o furo e fazê-lo rir mais um pouquinho, que essa história de atender velha doida, esquecida e afobada é muito estressante, né não? rssssssssssssss
      Bjssssssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  4. Olá amiga, tudo bem ?
    Então, meu domingo foi bem legal, fiz um selo lá no meu site em agradecimento em ter alcançado os 1000 comentários. Já pegou o seu ?
    Não ? Que está esperando,você contribuiu e muito pra que meu site chegasse a essa marca
    Agradeço e uma semana proveitosa
    Abraços,
    Riosul

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, amigo Thiago, tudo bem sim e com vc?
      Ah, eu vi o selo: ficou lindo! Muito obrigada pelo presente, mas se comentei no seu blog foi porque, de fato, gosto do que posta nele, pode ter certeza!
      Semana proveitosa procê tb!
      Bjssssssssssss, quérido!

      Excluir
  5. Cléa, querida!

    Eu ri demais, você é fantástica contando suas trapalhadas! rsrsrsrs
    Está realmente com uma vida social intensa, isso até justifica seus equívocos (estou te dando uma forcinha aqui, viu! rsrsrs).
    Pra quem foi, certa vez, a uma festa que já aconteceu, dessa vez você saiu no lucro, né não? rsrsrs
    Preciso te contar um segredinho, só nosso: sábado aconteceu minha formatura, e os dias que antecederam foram de muitos, muitos compromissos relativos ao evento. Então, a cada dia eu acordava e me certificava de estar no dia certo, para fazer a coisa certa, pois morria de medo de perder um dos eventos! rsrsrs Mas deu tudo certo, minha vida social intensa não foi comprometida! rsrsrs

    Grande beijo, grata por seus textos maravilhosos alegrando meus dias!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Suzy!
      Ah, menina, obrigada pela forcinha: adorei! rrssss
      O pior é que não saí no lucro não: não pude voltar no dia seguinte! Tinha visitas, lembra? E muuuito trabalho! rsssssssssssss Fiquei no vácuo: não comi salgadinho, cachorro-quente, bolo e docinho! Snif! Pelo menos na festa que já tinha acontecido, encarei a parte final do enterro dos ossos!!! rsssssssss
      Parabéns pela formatura!!! Formou-se em quê? Ai, sou curiosa!
      Espero continuar alegrando cada vez mais, afinal, rir faz um bem enorme!
      Bjsssssssssssss, quérida!

      Excluir
  6. OI CLÉA!
    EU ME MATO DE RIR CONTIGO, SÓ QUERIA SABER DE QUE SIGNO TU ÉS, ME PARECES UM SAGITARIANA NATA, SERÁ?
    SÓ TU MESMA, PARA FAZER ESTAS TRAPALHADAS E AINDA ACHAR GRAÇA.
    ADORO VIR AQUI.
    ABRÇS


    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Zi!
      Tchan, tchan, tcham!!! Sou do signo de ... PEIXES!!! E com ascendente em... PEIXES!!! rssssssssssssss Sou uma monotonia só!
      É, porque dizem os astrólogos que, após os trinta, apresentamos mais as características do signo ascendente, né? No meu caso, não deu pra quebrar a rotina: uma vez Peixes, Peixes até morrer!!!!rssssssssssssssssss
      Mas o meu caso foi mais ou menos questão de sobrevivência: lá pela infância e adolescência, eu amarrava um bode terrível!
      Depois descobri que era muito chato isso de ficar amargurada, só me esgotava!
      Aí, desenvolvi a "Síndrome do clown"! Faço graça, é melhor, dá para dar umas risadas e as coisas ficam mais leves!
      Bjssssssssssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  7. Não acredito...kkkk. Isso é que dá ter a agenda cheia....kkkk. Pelo menos precisa comprar uma agenda de verdade, fazer as anotações certinhas e olhá-la todo dia....kkkk
    Putz, que furada. Frustrante né? Toda perfumadinha, bonitinha, arrumadinha...
    Você queria era passear de táxi.....kkk
    Bjs (e sua cidade contua linda mesmo).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maristelinha do meu coração!
      Ai, será que eu só queria passear de táxi??? rssssssssss Se bem que, às vezes, a vontade que tenho é essa: entrar no carro (com o ar ligado, claro!) e falar assim para o taxista: "- Pode ir dirigindo, vai em frente!" e rodar por aí, por esta minha cidade, só ollhando a paisagem, cabeça vazia, relaxando. Hummmmmmmmmmmmmm, seria tão bom!
      Olha, não foi difícil saber pra onde vc tinha ido: falou cidade linda com gente linda! Bingo! Rio de Janeiro! Ai, pretenciosa que sou, né?
      Bjsssssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  8. Oi Cléa!
    rssssss
    Menina, mas uma vez na dta errada???rsss
    Noooossa, tem que ter atenção da próxima vez, heim? Você é demais com estes seus causos, cada um melhor que o outro, bom, quando se conta depois de ocorrido porque na hora não é legal.rss
    E que vida social agitada!!!! Isto é muito bom!!
    Beijinhos e uma semana de alegrias!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Valéria!
      Pode rir, que é pra rir meeeeessmooo!!! rssssssssssssss
      De fato é bom quando se conta, na hora não costuma ser, mas, dessa vez em especial, achei tão curioso não achar a festa que não fiquei chateada! Era como se recebesse uma informação que não fazia o menor sentido! Fez sentido DEPOIS, né? rsssssssssssss
      Mas não precisa tanto agito assim, né amiga! Cansa os ossinhos! rssssssss
      Semana de alegrias procê tb!
      Bjssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  9. Respostas
    1. Oi, Luci!
      Bem vinda!
      Obrigada pela visita e por ter gostado do post!
      Bjsssssssssssss, quérida!

      Excluir
  10. Oi querida!!
    Mas isso aconteceu mesmo??
    Eu já "esqueci" um aniversário e na semana seguinte tava toda toda, me aprontando pra festa que havia acontecido uma semana antes, kkkkk.
    Micão. Ainda bem que marido me avisou. que a festa já tinha passado e pior, os pais do aniversariante (uma criança) ficaram bem chateados pq não fomos, kkkkkkk.
    E pra explicar que não foi por querer e sim distração?
    Tá aí vc pra confirmar que isso acontece, sim, rsrs.

    Tem mais receitas lá no blog, tudo coisa fácil de fazer, testadas e aprovadas, hehe.

    Beijocas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha querida Maria/Andrea!
      Aconteceu mesmooo, acontecidinhooooo!!!!
      Viu? Com você tb aconteceu - como o meu caso do passado!!! rssssssss Olha, creio que, se sairmos por aí perguntando, vamos encontrar bastante "pessoas" que viveram situações semelhantes, sabia? rsssssssssssss
      O pior é que ainda nem sei se a minha afilhada ficou chateada! Nem tive coragem de ligar e perguntar pra ela! rsssssssssss
      Vou lá no seu blog ver as receitinhas light, deixa comigo!!!
      Bjsssssssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  11. rsrsrs, mas que vida social mais intensa!!! Acho que eu morreria, amiga. Só gostaria de saber como ficou depois! Conseguiu falar com a afilhada neta? E daí??? rsrs
    Preciso arranjar um taxista assim, que nos rolos esteja por perto e dê uma forcinha básica.
    Mas seu espírito é ótimo!!

    Grande beijo, adorei sua festinha de criança! E principalmente os brutamontes lá do condomínio.

    Tais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Taís!
      Que nada! Nem tentei falar com a afilhadinha!
      Conversei apenas com a minha irmã (no mesmo dia, mais tarde), que riu muito, e pedi-lhe que explicasse ao povo. Agora vou ter que ir até à casa dela ( a afilhada-neta) para parabenizá-la, certo? rssssssssssssss
      Ah, meu taxista é ótimo mesmo! Considero-o amigo, antes de mais nada! É que nos conhecemos há uns cinco anos mais ou menos: fui me habituando a chamá-lo quando tinha que sair, já conheço a sua esposa e a sua filhota, que são lindas e maravilhosas! Uma bela família! Não gosto de andar com quem não conheço, a não ser quando não tem jeito!
      Bjsssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  12. Ô minha amiga, também sou festeira, viu! E sou todos esses 'quases' que vc cita no inico rsrs.
    Domingos aqui em casa são sempre de festa, fazemos tantas festas que dias comemorativos deixaram de ter graça rsrs.
    Ameeeeei sua crõnica de verdade!

    Bjão e meu afeto.
    sg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sueli!
      Acontece que não sou festeira! Por isto, creio, é que fico apatetada quando tenho tantos "compromissos sociais"! rssssssssssssssssssss
      Principalmente nesta fase quase sexagenária! Sou muito caseira, acredite, gosto de estar no meu canto, com minhas coisas e botões. Sair, para mim, tem que ser tranquilo, com intervalos.
      Bom que gostou da crônica, obrigada!
      Bjsssssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  13. Minha cara senhora meio sexy (adorei essa!, suas histórias são uma diversão no meio de tanta seriedade dessa nossa vida...isso mesmo, continue assim tirando uma boa lição de tudo que te acontece, e não deixe de vir dividir conosco, gostamos muito e você tem talento demais pra escrever,

    Adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Renata querida!
      Cada um com seu dom, né não?
      Alimento de risos e sorrisos (às vezes umas dores) a quem se aproxima. Você nos alimenta com a beleza dos lugares que visita, das idéias inusitadas, belas, marcantes, que descobre, de guloseimas que despertam a fome e os sabores! Talento seu! Parabéns!
      E, não penso em tão cedo deixar de partilhar meus textos, histórias e considerações com vocês, não, imagina! Tem sido a minha salvação!
      Bjsssssssssssss, quérida!

      Excluir
  14. Minha querida Cléa

    Adorei, viu? estas coisas só acontecem com você, amiga, ou então em programas cômicos. Só sei que ri muito e fiquei me imaginando em seu lugar...ia morrer de medo, sozinha, à noite, sem o fiel escudeiro por perto...ainda bem que deu prá ele voltar rápido.Ah, e onde moram os netos da serra? Se for em Terê, na próxima vinda sua vou querer conhcê-la,tá?

    Meu feriado foi ótimo, curti muito o neto fardado e garboso, desfilando...foi uma grande emoção!

    Muitos bjsssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Leninha querida!
      Meu fiel escudeiro é um presente de Deus, pode crer!
      Os netos moram em Nova Friburgo e estive por lá até hoje pela manhâ! Estão lindos e deliciosos!
      De Friburgo para Teresópolis não é tão longe, podemos marcar quando eu subir e dou um pulinho aí!
      Imagino mesmo que deve ter sido muito emocionante ver o neto desfilar! Será que chego até lá? O meu está com 4 anos! Sei não!
      Bjsssssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  15. Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
    PS. Se desejar seguir o meu blog,Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Antonio!
      Obrigada por palavras tão gentis sobre o meu blog.
      Sempre gostei de escrever minhas historinhas e me sinto muito bem fazendo isto, portanto é muito bom encontrar quem tb goste daquilo que escrevi com os meus sentimentos e observações.
      Vou visitar o seu blog, Antonio, nem duvide!
      Deus o abençoa, agora e sempre.
      Abraços

      Excluir
  16. Oi Cléa, é a Vi,só você mesmo para fazer essas façanhas, trocar dia da festa,kkkk
    Ainda bem que dessa vez tu foi só com o motorista, já pensou a cara do maridão se ele tivesse deixado de trabalhar para ir a uma festa que não existia?
    Agora, vê se não troca o dia do meu niver, tá?kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Beijos,Vi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vi, meu docinho!
      Estou ficando uma formosura, né não?
      Estive na serra até hoje pela manhã, cheguei na hora do almoço e estou pondo as respostas em dia. Moral da história: vou correndo dar-lhe os parabéns, ainda dá tempo e no dia certo!!! rsssssss
      Se maridão tivesse ido... nem sei, nem sei! rsssssssssssss Parece até que eu estava prevendo, menina! rssssssssssssssssss
      Bjsssssssssssssssssssss, quérida!

      Excluir
  17. queri, so podia ser com vc hein....saudade....bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, menina querida,
      Tb estou com muitas saudades de vc!
      Mas vc vive agora num corre-corre medonho, né?
      Bjssssssssssssss, quérida, Deus a abençoa!

      Excluir
  18. Cléa, li o seu comentário no blog da Helena (minha primeira costura) e senti que tocava num nervo! Quando comecei o blog, meio perdida, não sabia como agir quanto às respostas. Depois, concluí que o mais simples seria responder no blog de quem comentava, sem mais questão. É o que faço.
    Vim por curiosidade e, surpreendida, encontro um texto tão divertido, tão bem escrito, que seguramente voltarei.
    Beijo da Nina

    P.S. Sou sua nova seguidora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nina!
      Muito bom recebê-la!
      Essa história das respostas é difícil mesmo. Penso que ainda respondo dessa forma porque tenho poucos seguidores. Há blogs que sigo que não tenho resposta em lugar algum: nem aqui, nem lá! Onde concluo que, com muitos seguidores, fica inviável! Mas cada um encontra o seu jeito. Obrigada pelos elogios ao texto e por tornar-se minha seguidora!
      Bjsssssssssssss, quérida!

      Excluir
  19. Mas que legal! Gostei muito de ter lido! Parabéns pela sua desenvoltura ao relatar. Obrigada pela sua presença também! Grande abraço e beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luiza!
      Ótimo que tenha gostado de ler! Isto me deixa feliz e estimulada a continuar com meus casos!
      Tb fico agradecida com a sua presença!
      Bjssssssssssss, quérida!

      Excluir
  20. Clea, querida, sua companhia me deixa muito feliz.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nina, obrigada!
      A sua companhia também me alegra e me deixa feliz!
      Bjsssssssssssss, quérida!

      Excluir
  21. Oi amiga
    Grato pela sua visita sempre tão querida em meu site e já estou desfrutando desses textos seus muito gostosos de ler
    Que sua noite seja bem legal

    Abraços,
    RioSul

    ResponderExcluir
  22. Oi, querido Thiago!
    Que o seu dia (só vi agora seu comentário) esteja acontecendo na paz e felicidade!
    Bjsssssssssssss, quérido!

    ResponderExcluir

Muito obrigada por participar do meu blog com o seu comentário.
Bjssssssssssssssssssssssss